BCP: AUMENTO DE DOIS DÍGITOS NOS RENDIMENTOS LÍQUIDOS DA BANCA APESAR DA CRISE NA SAÚDE

O resultado líquido consolidado do Grupo do Banco Central Popular caiu 48% para 1,03 mil milhões de dirhams, enquanto a parte líquida do grupo caiu 28% para 1,01 mil milhões de dirhams. O impacto da crise sanitária foi sentido no custo do risco.

Está aberta a publicação dos resultados semes semes semes dizer dos bancos cotados na bolsa de Valores de Casablanca, com a publicação dos do Grupo Banco Central Popular (BCP). A cópia entregue pelo banco ao famoso emblema que representa um cavalo dá informações precisas sobre os danos causados pelos efeitos induzidos pela crise de saúde.

Por exemplo, a declaração pós-administração do Grupo BCP, realizada ontem, terça-feira, 28 de julho de 2020, refere que “durante o primeiro semestre de 2020, o grupo enfrentou uma crise económica, sem precedentes na magnitude, na sequência da contenção das populações para conter a propagação da pandemia coronavírus”.

Em termos de atividade comercial, o grupo BCP é resiliente. Os depósitos do grupo aumentaram 5,7% para 327 mil milhões de dirhams no final de junho de 2020, enquanto os empréstimos reforçaram 1% face a 31 de dezembro de 2019, atingindo os 261 mil milhões de dirhams.

No mercado marroquino, o grupo BCP conseguiu reforçar a sua liderança nos depósitos. A sua quota de mercado nestes melhorou 69 pontos base para 26,7%.

Faça o primeiro comentário a "BCP: AUMENTO DE DOIS DÍGITOS NOS RENDIMENTOS LÍQUIDOS DA BANCA APESAR DA CRISE NA SAÚDE"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*